domingo, 11 de agosto de 2013

O vice-prefeito de São Luís mandou um recado a turma da oposição

O vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB), mandou mais um recado à turma da oposição mais ligada ao presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), que insiste em resistir à indicação do socialista como candidato ao Senado pelo grupo que enfrentará o candidato governista em 2014.
Em entrevista exclusiva ao radialista Álvaro Luís, da Rádio Educadora, na sexta-feira (9), Rocha deixou claro: será candidato a senador, mas, se o projeto não der certo, lançará candidatura ao Governo do Estado.

José Sarney se Estar melhor afirma o boletim médico

O senador José Sarney (PMDB-AP) continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, informa boletim médico divulgado nesta  sexta-feira (2). “O paciente está estável, consciente, lúcido e respirando sem ajuda de aparelhos”, assinala a nota.
Ele continua sendo tratado com antimicrobianos e medidas de suporte clínico. Sarney está sob os cuidados da equipe médica formada pelos doutores David Uip, Roberto Kalil e Carlos Gama. Segundo assessores, o parlamentar não apresentou piora, mas os médicos preferiram isolá-lo para diminuir o fluxo de visitas. De acordo com a equipe que acompanha o senador, Sarney está bem e conversa normalmente.
O senador foi internado no Sírio-Libanês no dia 31 de julho. Ele chegou à unidade vindo de São Luís, onde estava internado no Hospital UDI para tratamento de uma infecção pulmonar.
Político e escritor, o maranhense José Sarney está na vida pública há 60 anos. Ele foi presidente da República de 1985 a 1990, presidente do Senado e governador do Maranhão. Autor de diversos livros, Sarney é membro da Academia Brasileira de Letras (ABL).

sábado, 10 de agosto de 2013

Se Roseana for cassada – Luis Fernando não pode disputar eleição indireta pela Assembleia

Não há qualquer possibilidade do secretário de Infraestrutura, Luis
Fernando Silva disputar eleição indireta para o governo do Estado, a ser realizada pela Assembleia Legislativa, na hipótese da governadora Roseana ser cassada pelo TSE, conforme pedido do Ministério Público. A regra é clara, quando destaca que qualquer cidadão pode ser candidato desde que tenha filiação e domicílio eleitoral com no mínimo um ano da data da nova eleição. Luis Fernando, que era do PSD, se filiou no PMDB somente no início de março deste ano, durante a convenção nacional da sigla, em Brasília. Veja o que diz o advogado Rodrigo Lago a respeito do assunto:
“Se realmente a governadora Roseana Sarney for cassada antes do término do seu mandato, o presidente da Assembleia Legislativa (deputado Arnaldo Melo) assume o Governo do Estado até que seja eleito o governador para o mandato tampão. O vice-presidente da Assembleia (deputado Max Barros) assume o comando do Legislativo, convocando eleições indiretas em 30 dias para governador e vice.
Qualquer cidadão pode ser candidato, desde que preencha os requisitos constitucionais e legais de idade (30 anos), filiação e domicílio eleitoral com no mínimo um ano da data da nova eleição, ter sido escolhido candidato por partido, estar quite com a Justiça Eleitoral e não estar inelegível. Não poderão ser candidatos a governadora cassada e os seus parentes até 2º grau.
O colégio eleitoral será formado dos deputados e a votação deverá ser aberta. Uma vez eleito o novo governador e seu vice, o presidente da Assembleia, caso não tenha sido ele o eleito, deixa o Governo e volta a presidir o Legislativo”.
PARECER DO MP
No parecer que pede a cassação de Roseana, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, acusa a  governadora do Maranhão, de abuso de poder político e econômico na ação que pede sua cassação. Em documento protocolado no Tribunal Superior Eleitoral, Gurgel afirma que Roseana abusou do poder econômico em 2010 ao transferir “recursos elevadíssimos aos municípios, especialmente no mês de junho”. Ou seja, quatro meses antes de a população ir às urnas e às vésperas das convenções partidárias nas quais foi formado o arco de alianças com o qual Roseana concorreu à reeleição. Segundo o procurador-geral, em junho de 2010, Roseana celebrou quase mil convênios que, somados, atingiram R$ 390 milhões. Roberto Gurgel compara esse montante a tudo o que foi transferido pelo governo Roseana para as prefeituras em 2010: R$ 407 milhões. Roberto Gurgel vincula a adesão de prefeitos à candidatura de Roseana Sarney aos convênios firmados com os municípios. “Dezenas de prefeitos de oposição abandonaram completamente os candidatos Jackson Lago (PDT) e Flávio Dino (PCdoB) e passaram a apoiar a reeleição de Roseana Sarney em troca de convênios milionários liberados às vésperas das eleições”, afirma o procurador-geral. “A cooptação das lideranças políticas constitui, com recursos dos convênios, constituiu um fator determinante no apoio à candidatura da governadora”, diz ele. Roberto Gurgel considera que Roseana abusou do poder político ao destinar um grande volume de recursos ao programa habitacional Viva Casa. “A majoração excessiva de um programa de habitação às vésperas das eleições, o qual pelas suas características possui forte apelo popular, configura induvidosamente abuso do poder político”, afirma a ação impetrada pelo procurador-geral

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

AVENIDA MANUEL INÁCIO ESTAR SENDO ASFALTA



Não justifica o discurso de certos gestores ir para a mídia e dizer que não estão trabalhando porque o seu município não tem geração de renda, porque o dinheiro do FPM, FUNDEB e muitos e muitos convênios que vêm para as Prefeituras, não são suficientes para tal.

Por outro lado, muitos deles têm razão; mas não justifica ficar lamentando a chuva que não cai; o horizonte que não se abre; a esperança eterna de ficar à mercê do acaso...

Ninguém precisa ser economista ou administrador de empresas para saber que toda a riqueza do nosso País é gerada nos municípios, independente de ser grande, médio ou pequeno; mas todos eles são importantes na geração de renda do país devido uma coisa chamada IMPOSTO. 

Portanto, se o prefeito ficar na sua cidade, sentado na cadeira do seu gabinete, tentando administra r repasses que mal dão para se pagar folha de pagamento, e não correr atrás, a coisa vai ficar bem pior.

Assim, tem feito o Prefeito Municipal de Trizidela do Vale, o senhor Fred Maia, tendo essa consciência de que o dinheiro que sai do seu município deve voltar para o bem da população em todos os campos setoriais: saúde, educação, infraestrutura, cultura, esporte, social, igualdade racial, agricultura, enfim... tudo que a cidade possa receber para que os seus habitantes tenham uma vida plena e com mais dignidade.

Família pedreirense que mora em porto velho procura o filho desaparecido Arthur Pietro

Família procura menino desaparecidoA família do menino Artur Pietro, 3 anos, que desapareceu na última sexta-feira, da varanda da casa da família, no bairro Ayrton Senna, está trabalhando com amigos, familiares e outros voluntários para localizar o garoto. Eles elaboraram um cartaz, que foi fixado na rodoviária, aeroporto e outros locais públicos, e estão usando as redes sociais para divulgar o caso. O avô da criança, Washington Luís Pinheiro, afirma que “oficialmente, a polícia não está ajudando nas buscas”. O Boletim de Ocorrências foi feito no 6º DP, onde a família tem amigos, que estão ajudando a desvendar o desaparecimento, mesmo não tendo esta atribuição, que caberia à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e Adolescente (DEPCA). O caso foi repassado ontem para a Delegacia de Homicídios, obedecendo a uma determinação da Secretaria Estadual de Segurança Pública, de que todas as ocorrências de maior gravidade e repercussão social sejam enviados a esta delegacia, segundo informação de um comissário da DEPCA. O caso chegou na Homicídios na manhã de ontem e por volta das 12h30, a informação era de que as peças do BO seriam analisadas antes que fossem determinadas as medidas necessárias à investigação.
Artur Pietro desapareceu da varanda de casa, por volta de 9h30 da manhã, segundo o avô da criança, Washington Luís Pinheiro. Os pais – o segurança Felipe Rogério da Silva Pinheiro, 27 anos, e a vendedora Conceição de Maria Neves, 32 – limpavam a casa, quando notaram o sumiço de Artur Pietro, por volta de 9h30.“Foi uma questão de minutos “, conta o avô. A família está desesperada e sofre com a falta de apoio da polícia. Artur Pietro é o primeiro filho do casal. O pai da criança tem outros dois filhos. Washington, 44 anos, é avô de três crianças.
A polícia e o Corpo de Bombeiros foram avisados logo depois que foi percebido o sumiço da criança, informa a vizinha do casal Marta Ferreira, que foi a primeira pessoa a entrar em contato com a família depois do ocorrido. “Eles disseram que viriam em 24 horas. Precisei insistir para que viessem logo. Os Bombeiros estiveram no bairro no início da tarde de domingo”, conta a moradora. Os bombeiros fizeram averiguações nos poços e valas que existem nas redondezas. A maior parte das casas vizinhas – na rua Maringá, se abastece com os chamados poços amazônicos e uma grande vala passa pertinho da moradia, que fica em uma região de invasão. A varanda da casa do garoto fica cerca de 5 metros da casa, que é fechada com uma cerca de ripas de madeira.
Em alerta
No bairro Ayrton Sena, onde existem muitas crianças, moradoras estão em alerta com o desaparecimento de Pietro. Marta Ferreira conta que já houve o caso de uma criança sumir de casa, e depois foi encontrado dentro de uma fossa. A coordenação de Proteção Social Especial (PPSE) da Secretaria Municipal de Assistência Social, que apoia familiares em casos de desaparecimentos, providenciou na manhã de ontem um aviso sobre o caso de Pietro, que seria enviado ainda ontem para divulgação na mídia local. De acordo com uma atendente, é grande o número de desaparecimentos de adolescentes em Porto Velho, a maior parte são jovens que saem expontaneamente de casa. Já o sumiço de crianças é mais raro. Neste ano só havia acontecido uma ocorrência, há sete meses, de um garotinho de sete anos que saiu de casa porque apanhava do padrasto. O órgão oferece assistência psicológica para as vítimas e familiares, nestes casos. As ocorrências de desaparecimento podem ser feitas imediatamente ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social, na rua Geraldo Ferreira, número 135, bairro Jardim das Mangueiras I, fone (69) 3901-3227.
Conscientização da população
Familiares de Arthur Pietro realizaram no final da tarde de ontem, um pit stop com distribuição de adesivos com a foto da criança e telefones de contato da família para quem possuir informações sobre o paradeiro dele. O movimento foi realizado em frente a Secretaria de Segurança e Defesa da Cidadania (Sesdec) em Porto Velho.
De acordo com a tia Sandra Rodrigues, o objetivo da entrega dos adesivos é conscientizar a população sobre o desaparecimento da criança e faz um apelo. “A polícia está cuidando do caso, mas queremos que a população seja nossa parceira para encontrar meu sobrinho. Por favor se alguém encontrá-lo entre em contato com a gente o mais rápido possível. Ele só tem três anos e estamos com muita saudade dele”, disse a tia, com lágrimas nos olhos. Quem souber de informações sobre Arthur Pietro pode entrar em contato com a família através dos telefones 9300-3439 ou 93258-4565.

Encontre-nos no facebook